PLANO DE AÇÃO E METAS por Des. Paulo Vasconcelos

Des. Paulo Vasconcelos

Des. Paulo Vasconcelos

Caríssimo(a) colega

VISÃO GERAL

Como candidato ao cargo de Presidente do Tribunal de Justiça, nas eleições que se realizarão no próximo dia 3 de novembro, conforme decisão do Tribunal Pleno de 13/10/2014, temos a satisfação de enviar-lhe nosso Plano de Ação e Metas, que tem como premissa maior dar ao TJ melhor estrutura organizacional e incrementar a eficiência e a eficácia na prestação jurisdicional.
A Justiça Estadual Paranaense precisa ter lugar de destaque no cenário nacional e, para tanto, são muitos os desafios a serem enfrentados.
Podemos assegurar que os sacrifícios passados, as dificuldades enfrentadas e, na maioria das vezes superadas, permitem-nos afirmar que estou preparado para este momento, empregando toda nossa energia e conhecimento para, com dignidade, honestidade e transparência, engrandecer o Poder Judiciário.
Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Direitos Humanos, Governo do Paraná, Paraná Melhor, Política no Paraná, Tribunal de Justiça do Paraná

Estatais e bancos despencam; Petrobras tem queda de mais de 12%

1As ações das estatais Banco do Brasil, Eletrobras e Petrobras e os papéis dos bancos Bradesco e Itaú Unibanco despencavam nesta segunda-feira (27), após a presidente Dilma Rousseff (PT) vencer a disputa contra Aécio Neves (PSDB) e conquistar a reeleição. As cinco empresas têm grande peso sobre o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira. Por volta das 11h55, as preferenciais da Petrobras (PETR4), com prioridade na distribuição de dividendos, recuavam 12,15%, a R$ 14,32. As ações ordinárias (PETR3), com direito a voto, perdiam 11,72%, a R$ 13,86. Os papéis ordinários da Eletrobras (ELET3) caíam 11,68%, a R$ 5,37. O Banco do Brasil (BBAS3) tinha perdas de 6,41%, a R$ 24,10. Bradesco (BBDC4) recuava 4,67% a R$ 32,08, e o Itaú (ITUB4) tinha desvalorização de 5,28%, a R$ 31,40

Deixe um comentário

Arquivado em Brasil, Eleições 2014, Internacional, Mensalão, Política, Política no Brasil

Entrevista EXCLUSIVA com o candidato à Presidência do TJPR, Des. Luiz Carlos Gabardo

Des. Luiz Carlos Gabardo

Des. Luiz Carlos Gabardo

Filho de João Leonelhio Gabardo e de Gemma Gabardo, nasceu no dia 8 de janeiro de 1956, na cidade de Curitiba (PR).
Formou-se em Direito pela Faculdade de Direito Curitiba em 1979.

Começou sua carreira em 1984, como juiz substituto na Seção Judiciária que tinha como sede a Comarca de Goioerê.
Em 1986, foi promovido para juiz de Direito da Comarca de Pinhão.
Após, foi removido para a Comarca de Engenheiro Beltrão e promovido, em julho de 1989, para a Comarca de Santo Antônio do Sudoeste, de onde foi removido para a Comarca de Rio Negro.

De 1992 a 2000, atuou na Comarca de Maringá na 1ª Vara Criminal e na Vara de Execuções Penais.
Em 2000 foi removido para o Foro Central da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba, onde judicou como substituto na 5ª Vara Cível e, posteriormente, como titular na 6ª Vara Cível.
Desde fevereiro de 2001, atuou como juiz auxiliar da Presidência, até sua promoção a juiz do Alçada, em fevereiro de 2004.

Em 31 de dezembro de 2004 foi promovido ao cargo de desembargador do Tribunal de Justiça do Paraná.
Foi professor da Escola da Magistratura do Paraná nos núcleos de Maringá e Curitiba.

Leia a entrevista:
Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Eleições 2014, Governo do Paraná, Paraná, Política no Paraná, Tribunal de Justiça do Paraná

Entrevista EXCLUSIVA com o candidato à Presidência do Tribunal de Justiça do Paraná, Des. Paulo Vasconcelos

Des. Paulo Vasconcelos

Des. Paulo Vasconcelos

Filho de Hermógenos Vasconcelos e Djanira Teixeira Duarte Vasconcelos, nasceu em Santo Thomaz de Aquino (MG), no dia 8 de dezembro de 1947. Formou-se em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Paraná, em 1973 e em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Católica do Paraná, em 1975.

Possui cursos de especialização na área de Administração em Recursos Humanos; Orçamento Programa e Planejamento Governamental e na área de Direito, com curso preparatório (1ª turma – 1983/1984) para magistrados na Escola da Magistratura do Estado do Paraná. Antes de ingressar na Magistratura, foi técnico em administração da Secretaria de Estado de Administração e exerceu advocacia no período de três anos.

(Leia a entrevista abaixo)
Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Curiosidades, Eleições 2014, Governo do Paraná, Justiça e Direito, Paraná, Paraná Melhor, Política no Paraná, Tribunal de Justiça do Paraná

A realidade das pesquisas Datafolha por Milton Apter!

Milton Apter

Milton Apter

Antes de mais nada, quero dizer que sou ELEITOR DO AÉCIO NEVES – votei nele no 1º Turno e pretendo votar no 2º; além disso, sempre que posso, procuro convencer pessoas a me acompanharem nesta escolha.
Desde ontem, recebi a mesma mensagem no Whatsapp de vários amigos e vejo essa mesma postada aqui no FB, em alguns murais; ela diz que o Datafolha manipulou sua própria pesquisa, e erroneamente coloca a Dilma em percentual de votos à frente do Aécio. Como engenheiro, e gostando de números, fui ver como o Datafolha poderia ter feito tal manipulação – o que achei é que essa tal mensagem que está sendo difundida, não mostra os percentuais de votos corretos dos candidatos por região, que consta no Datafolha, exceto na Região Sul. O correto seria o seguinte:
Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Brasil, Eleições 2014, Política, Política no Brasil, Tribunal Superior Eleitoral

Entrevista EXCLUSIVA com o candidato à Presidência do TJ/PR, Des. Jorge Massad

Des. Jorge Massad

Des. Jorge Massad

Filho de Wagih Miguel Massad e Corina Trilha Massad, nasceu em Curitiba (PR), no dia 15 de março de 1949. Formou-se pela Faculdade de Direito de
Curitiba, em 1972.
Em 1978 foi aprovado em Concurso Público para juiz substituto, exercendo suas funções na Comarca de Cornélio Procópio. Após novo Concurso, em 1979, foi nomeado juiz de Direito da Comarca de Sengés, judicando, ainda, nas
Comarcas de Guaíra e Irati. Foi promovido, por merecimento, ao cargo de juiz de Direito substituto de Curitiba em 1989.
Na Capital, atuou na Vara da Auditoria Militar. Em 1995 foi removido, por merecimento, para o cargo de juiz de Direito substituto em 2º Grau.
Em junho de 2000 foi promovido, por merecimento, ao Tribunal de Alçada. Em 3 de fevereiro de 2005 foi promovido ao cargo de Desembargador do Tribunal de Justiça do Paraná.

Leia abaixo a entrevista exclusiva concedida pelo candidato:
Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Eleições 2014, Governo do Paraná, Justiça e Direito, Paraná Melhor, Política no Paraná, Tribunal de Justiça do Paraná

Eleições Tribunal de Justiça – PR 2014

tjprO site Paraná Política a fim de conhecer quem pode ser um possível chefe de Estado do Paraná, Presidente do Tribunal de Justiça, enviou algumas perguntas para serem respondidas pelos 3 candidatos à presidência: Des. Jorge Massad, Des. Paulo Vasconcelos e Des. Luiz Carlos Gabardo. As entrevistas devem ser publicadas no início da semana que vem.

A grande questão institucional a ser considerada hoje vem a ser de como melhorar a imagem do judiciário e por consequência do próprio Tribunal que anda tão desmoralizado após a eleição e afastamento do Des. Clayton Camargo, diante das circunstâncias e acusações que estão sendo apuradas pelo CNJ, além do aumento do valor das custas processuais, ineficiência do 1º grau de jurisdição e a concessão do auxílio-moradia aos magistrados.

Vivemos num momento político no qual se fala muito numa terceira via, sem continuísmos para a eleição da Presidência da República. O mesmo princípio pode e deve ser aplicado aqui.

O atual presidente Des. Guilherme Gomes teve o apoio do então presidente Des. Miguel Kfouri para o cargo de presidente, sendo vencido pelo Des. Clayton Camargo pelo critério de antiguidade e posteriormente eleito quando da saída deste. Interessante frisar que praticamente todo o “staff” do Des. Clayton foi mantida na gestão do Des. Guilherme.

Tribunais como o do Rio Grande do Sul, considerado precursor das decisões mais atuais e em consonância com nosso desenvolvimento social, há mais de uma década vem elegendo presidentes não pelo critério da “tradição”, mas o de qualificação!

Observo que o atual presidente do TJ/RS tem pouco mais de 50 anos, não tendo sido eleito presidente como uma honraria a sua aposentadoria, ou por politicagem, mas em razão de sua capacidade em empreender. O que o cidadão em geral espera é que o TJ/PR tenha amadurecido ao ponto de que não haja uma eleição baseada no “apadrinhamento político” dentro do próprio Tribunal de Justiça, ou uma honraria de final de carreira, mas que eleja alguém com preparo, independência e pulso para enfrentar as grandes necessidades que nossa justiça estadual enfrenta hoje.

Continuar lendo

9 Comentários

Arquivado em Eleições 2014, Governo do Paraná, Justiça e Direito, Paraná, Paraná Melhor, Política no Paraná, Tribunal de Justiça do Paraná